Prefeitura comprou oxímetros de empresa que não vendia equipamento PPF detalhou resultado da Operação Cartão Vermelho deflagrada hoje

O delegado da Polícia Federal, Alan Robson, detalhou nesta terça-feira (3) a Operação Cartão Vermelho, deflagrada nesta terça-feira (3) e que investiga irregularidades no uso de verbas direcionadas para o combate a Covid-19.

De acordo com o delegado, uma empresa de fechada vendeu diversos oxímetros de pulso utilizados no hospital de campanha do PV. Segundo ele, a empresa não tinha capacidade de fornecimento desses bens, em aquisição milionária.

O delegado confirmou ainda que o estabelecimento onde foi solicitado o produto nem vendia o equipamento.

“Os investigadores estiveram na empresa e afirmaram que a empresa nem vendia o produto adquirido mediante licitação. E há também sobrepreço, comparando as mesmas compras dos mesmos produtos. Eu cito aí, por exemplo, monitor paramétrico adquirido durante a gestão do hospital de campanha em preço maior do que outros adquiridos em condições semelhantes durante a pandemia”, explicou.

O delegado disse também que houve a compra de produtos acima da quantidade que os leitos da unidade comportavam. “Há também compra de produtos além do que os leitos no hospital de campanha comportavam. Então, a escolha do modo de gestão do hospital de campanha, a escolha das compras, o superfaturamento de valores demonstra essa malversação que refletia em problemas nos pacientes”.


CN7

Comentários

To be published, comments must be reviewed by the administrator *

Postagem Anterior Próxima Postagem