Mais dois peixes-bois são transferidos para aclimatação em estrutura flutuante no Icapuí/CE

Escrito por Redação, / Atualizado às 17:31
As fêmeas Mani e Pintada, resgatadas em 2015 pela ONG Aquasis, chegaram na estrutura na madrugada desta terça-feira (10), onde devem ficar por pelo menos seis meses antes de serem devolvidas à natureza

Mani e Pintada, duas peixes-bois fêmeas, chegaram na Praia da Peroba, no município de Icapuí, na madrugada desta terça-feira (10), para aclimatação, primeiro passo antes do retorno definitivo dos animais para a natureza. As fêmeas foram transferidas pela ONG Associação de Pesquisa e Preservação de Ecossistemas Aquáticos (Aquasis) para plataforma marinha dedicada à adaptação de peixes-boi resgatados.

A estrutura flutuante para adaptação fica a 300 metros da costa e é utilizada pela ONG para adaptar animais resgatados no Ceará. É a segunda vez que o procedimento ocorre em território cearense: outros dois peixes-bois, Alva e Maceió, foram transferidos em junho em procedimento pioneiro no Estado. O Ceará, inclusive, é um dos únicos locais do Brasil onde a aclimatação de peixes-bois é realizada diretamente no mar. Fora daqui, geralmente, os animais resgatados passam pelo processo de adaptação em mangues.  

Depois de transferir Mani e Pintada, a equipe do Projeto Manatí já iniciará os preparativos para mais uma translocação de um peixe-boi, que deve ser no dia 10 de dezembro. Assim, a estrutura chegará a sua capacidade máxima, com cinco animais em adaptação. Outros seis peixes-bois aguardam para ultrapassar a fase e chegar até a aclimatação, o que deve acontecer quando Alva e Maceió já estiverem prontos para voltar à natureza

Resgate  
Mani e Pintada foram resgatadas pela Aquasis em 2015 e estavam em observação no Centro de Reabilitação de Mamíferos Marinhos (CRMM), localizado na sede da Aquasis, no Sesc Iparana, em Caucaia.  

O tempo mínimo da estadia na aclimatação é de seis meses, período em que os animais serão acompanhados pela equipe. Todos os peixes-bois resgatados pela ONG devem passar pelo centro de adaptação antes da soltura em ambiente natural.  

Assim como o primeiro deslocamento, a transferência foi realizada por profissionais do Projeto Manatí e conta com o apoio do SESC Ceará e Sistema Fecomércio, além de patrocínio do Programa Petrobras Socioambiental.  

A ação também contou com o apoio da Polícia Militar do Ceará (PMCE), da Secretaria de Meio Ambiente do Estado do Ceará (SEMA), do Corpo de Bombeiros e da Prefeitura de Icapuí. Medidas de segurança e desinfecção vem sendo adotadas como prevenção à disseminação do novo coronavírus.

Diário do Nordeste

Comentários

To be published, comments must be reviewed by the administrator *

Postagem Anterior Próxima Postagem