Devoção do povo jaguaruanense ao Cristo Rei da Serra Dantas

O Cristo Rei está localizado no povoado da Serra Dantas, antiga Serra das Antas (pelo fato de existir muitas Antas na região local). Com distanciamento de 25 quilômetros da sede do município de Jaguaruana, aproximadamente com 1.100 metros de altitude para chegar no seu topo.

Um lugar sagrado para o município de Jaguaruana e região vizinhas, no contexto histórico por volta de 1940 o Padre Marcondes, pároco da Cidade na época, decidiu colocar uma cruz no topo da serra  com a imagem de Jesus Cristo ou Cristo Rei. Queria estabelecer aos fies local um lugar para peregrinação, aqueles que não pudesse se deslocar a outros lugares mais distânte do município como por exemplo a " Olho d' água da bica" localizado na Cidade de Tabuleiro do Norte.

Em outros capítulos históricos, como havia se difundido pelo Nordeste na profecia do beato Antônio Conselheiro que " O sertão vai virar mar", o Padre Marcondes havia escolhido a Serra Dantas por sua altitude, como um lugar de refúgio para a população de fé.

Na tradição dos romeiros conta que foram caçadores que avistaram e encontraram uma cruz enficada sobre as pedras em cima da Serra, no lado vários túmulos feitos de pedras com algumas descrições. Assim os caçadores levou essa descoberta do monumento ao povoado local.

Então, pequenos grupos de pessoas passaram a frequentar  a serra anualmente, fazendo romaria no topo da serra nos pés do crucifixo. Fazendo de joelhos promessas á Cristo, e quando eram atendidos levavam peças talhadas em madeira representando parte do corpo humano supostamente curado  pela fé, onde eram depositado no altar aos pés na imagem de Cristo.

Comentam que os túmulos de pedras são de anjinhos - recém nascido, ou que morria de doenças ou já nascia sem vidas. Eram levados até o topo da serra e sepultados, eram rodeadas de pedras as covas para evitar os animais selvagens mexesse.

No antepassado a Serra Dantas ficou conhecida pela descoberta como a Serra do Cristo Rei, com o passar dos anos as pessoas mais antigas que conhecia o local e frequentava fazendo peregrinação foram morrendo e as romarias foi diminuindo, com a morte do Padre Marcondes às visitas ao topo da serra ficou praticamente parada e abandonada esquecida pelo povo.

Após alguns anos ou década um grupo de pessoas tendo conhecimento dos fatos acontecidos, começaram a frequentar o topo da serra. De início por curiosidades e objetivo de compreender o que de fato existia em cima da Serra.  Com a iniciativa a Serra começou ser visitadas por pessoas fazendo  trilhas e outros buscando e conhecendo o espaço geográfico que o topo da serra apresentava. Com o  crucifixo de Cristo e as covas rodeados de pedras a Serra Dantas foi voltada ter as peregrinações e muitos devotos do Cristo rei voltou a subir a Serra para fazerem promessas diante da imagem.  

Neste ano de 2020, completa 14 anos que a Matriz de Jaguaruana Paróquia de Senhora Santana celebra a Santa Missa em cima da Serra, o altar que foi erguido sobre o crucifixo é um lugar de fé e muita devoção dos romeiros do Cristo Rei na  Serra Dantas. Deste do ano 2006 muitas pessoas tem participado da caminhada  na romaria ao topo da Serra, anualmente no mês de Novembro com datas marcadas, os devotos de Santana e Cristo Rei, reavivaram um tempo uma história e memória na religiosidade do seu povo, estabelecido no caminho da fé e novos caminhos á um lugar sagrado.

Pesquisa: Mateus Poeta de Jaguaruana 
Fontes: arquivo pessoal do autor 
Acontecimentos: história e memória de Jaguaruana. 

Sábado 28 de Novembro de 2020
Jaguaruana Ceará.

Comentários

To be published, comments must be reviewed by the administrator *

Postagem Anterior Próxima Postagem