Investigados da “Operação Intocáveis” conduzida pela polícia civil de Aracati-CE têm R$ 14 milhões em bens bloqueados

Quase 14 milhões de reais em cotas de participação em empresas e contas bancárias estão bloqueados para os investigados da “Operação Intocáveis”, conduzida pela Delegacia Regional de Aracati da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE). A comunicação da determinação da ordem judicial foi feita na quarta-feira dia 14/10/2020 pelo Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (TJCE). 

Além das contas bancárias, quatro pessoas e dez empresas relacionadas aos nomes dos alvos da operação ficarão impedidas de vender bens (automóveis) ou de realizar movimentações financeiras. Essa é a segunda fase da ofensiva policial.

Depois de 20 dias decorridos da deflagração da “Operação Intocáveis”, contra pessoas investigadas em crimes contra a administração pública dos municípios de Aracati e Itaiçaba, a Polícia Civil do Ceará teve o pedido parcialmente atendido pela Vara Única da Comarca de Jaguaruana. 

O Poder Judiciário determinou o bloqueio parcial de cerca de 15% dos R$ 100 milhões atribuídos às movimentações financeiras irregulares dos alvos, conforme dados verificados na investigação da Delegacia Regional de Aracati, num período de cinco anos. O montante bloqueado corresponde a R$ 13.606.391,40.

Entre os bens listados na decisão judicial que ficarão indisponíveis aos investigados, encontram-se 11 veículos, incluindo automóveis de luxo, e dez empresas. 

De acordo com as apurações da Polícia Civil, há indícios de que algumas empresas estão cadastradas em nome de “laranjas”, o que levanta a suspeita da utilização indevida do dinheiro público em empresas com nomes de terceiros. O crime de lavagem de capitais também é objeto de investigação policial.

1ª fase

A “Operação Intocáveis” é resultado de diligências policiais que apuram crimes de fraude em licitações, corrupção ativa e passiva, falsidades (documentos e ideológica) e lavagem de dinheiro, no período entre os anos de 2013 até a atualidade, nas prefeituras e câmaras municipais de Aracati e Itaiçaba. A ofensiva policial foi desencadeada no último dia 24 de setembro, em endereços localizados em Aracati, Itaiçaba, Icapuí, Fortaleza, Itaitinga e Eusébio. No total, 29 mandados de busca e apreensão foram cumpridos.

Ao final dos trabalhos, os policiais civis apreenderam R$ 100.459,00 em espécie, além de vários documentos, que estão sendo analisados pelas equipes da Delegacia Regional de Aracati para identificar outras infrações e subsidiar ainda mais as investigações. Além de Aracati e Itaiçaba, a Polícia Civil verifica o envolvimento dos suspeitos em outros municípios cearenses.

A Polícia Civil mantém as investigações e não divulga os nomes dos alvos para não comprometer o andamento do trabalho policial. As equipes policiais verificam a conduta dos agentes públicos e empresários suspeitos de participarem do esquema criminoso que lesou a administração pública dos municípios localizados no Litoral Leste do Ceará.

Com informações da SSPDS CE 

Comentários

To be published, comments must be reviewed by the administrator *

Postagem Anterior Próxima Postagem