Gritaria e agressões durante caminhada do prefeito Bismarck Maia no Córrego da Priscila em Aracati-CE.

Foto reprodução dos vídeos gravados por moradores no Córrego da Priscila.

Populares registraram em áudios e vídeos a passagem do prefeito do Aracati pela comunidade, que sob vaias e muita gritaria moradores  mostravam revolta após Alexandre Souza da Costa (27) ser agredido com um soco sob o queixo em caminhada do gestor do município que busca a reeleição. O lamentável episódio aconteceu ao meio dia de quarta-feira (28/10) durante a caminhada pela comunidade de Córrego da Priscila em Aracati-CE. 

Viaturas e policiais militares presentes no Córrego da Priscila e em outras comunidades para garantir a ordem e principalmente a integridade física do prefeito Bismarck Maia que, devido medidas impopulares juntos a sua arrogância e prepotência tem deixado populares insatisfeitos. 

De uns tempos pra cá o prefeito que já andava escoltado por segurança armada também passou a solicitar apoio da polícia militar e guarda municipal em seus eventos 

B.Os por lesão corporal dolosa

Na imagem Alexandre mostra o ferimento na parte interna da boca
e acusava ter sido um segurança do prefeito que exibia um brasão da Policia Civil do Ceará. 

Outra moradora de nome Andreza dos Santos Sousa Silva (22), também registrou um B.O relatando que; ela e outros moradores daquela comunidade faziam seus trabalhos como ativistas quando foram surpreendidos com uma caminhada de um grupo com o prefeito que é candidato a reeleição. "Eles faziam uso de paredão com o som acima do permitido (80 decibéis) e ao se cruzarem iniciou-se a sequência de agressões físicas e morais, usando palavras de baixo calão, partindo tanto do prefeito Bismarck quanto de seus seguranças exibindo distintivo da polícia, fazendo segurança privada, foi quando houve agressões por parte do prefeito Bismarck que lhe empurrou derrubando e danificando seu aparelho de celular e seus óculos que caiu ao chão arranhando as lentes.

No boletim de ocorrência Andreza dos Santos disse que o prefeito ainda ameaçou de processo a quem o denunciasse.

"Patrimônios privados de outras pessoas também foram danificados, mas por medo de represálias elas preferiram não registrar na delegacia, no entanto fizeram imagens em audios e  vídeos e passaram para uma equipe de reportagem que chegou logo após a ocorrência das agressões", disse Andreza dos Santos

Ambos os declarantes estavam acompanhados por advogado, e ao registrarem os boletins da ocorrência afirmaram que irão representar criminalmente contra Bismarck Maia e os seguranças. 

Denúncia por compra de votos

Entre os vídeos que viralizaram pelas redes sociais, um deles chamava atenção quando uma moradora afirmava que uma ex vereadora e hoje aliada do prefeito Bismarck Maia, de nome Marta Bernardes estava visitando residências oferecendo R$ 50,00 para quem colocasse a bandeira do 14 (PTB) na casa.  Segundo informações,  o valor aumentava para R$ 80,00 para quem retirasse a bandeira ou adesivo do adversário substituindo pelo número do candidato à reeleição.

Quando as coisas acalmaram e o grupo do prefeito foi embora, uma moradora gravou vídeo dizendo que: "as bandeiras que eles pagaram para colocar nas casas com o número do prefeito foram retirados pelos proprietários das residências"

As duas vítimas que fizeram registros na delegacia via boletins de ocorrência, prestaram queixa e representarão o prefeito e segurança policial (foto) pelas agressões 

Comentários

To be published, comments must be reviewed by the administrator *

Postagem Anterior Próxima Postagem