Aracati e Icó renovam decretos de isolamento social

Em Aracati, só serão permitidos os funcionamento de atividades econômica da primeira fase de transição em 1º de julho. 

Escrito por Antonio Rodrigues, regiao@svm.com.br 18:11 / 17 de Junho de 2020.

Aracati
     
O prefeito de Aracati, Bismarck Costa Lima, publicou um novo decreto (59/2020) que prolonga até o dia 30 de junho a política de isolamento social no Município devido à pandemia do novo coronavírus. A medida também prolonga a fase de transição até o dia 30 de junho. A liberação de demais atividades econômicas se dará apenas a partir do dia 1º de julho. O funcionamento destes estabelecimento ficará restrito entre 8h e 17h. 

O decreto ainda recomenda a manutenção do isolamento domiciliar, o distanciamento social e o uso de máscaras obrigatório em vias públicas e ambientes fechados. Além disso, obriga o confinamento para proteger pessoas do grupo de risco, controle da circulação de veículos, controle da entrada no município e controle de saída das pessoas. A vedação ao fluxo de turistas e visitantes permanece.

As atividades econômicas e comportamentais já liberadas no município de Aracati deverão, durante a prorrogação do isolamento social, manter-se obedientes a todos os condicionantes estabelecidos para a operação, em especial as medidas sanitárias definidas no decreto 54/2020, como oferecer ao efetivo de funcionários todos os equipamentos de proteção individual (EPIs), disponibilização de álcool 70% para clientes e trabalhadores,  a obrigatoriedade de seus colaboradores realizarem lavagem de mãos a cada duas horas de trabalho, entre outras.

No Município, são 1.194 casos confirmados, mas 761 já recuperados. Ainda há 38 pessoas aguardando o resultado de seus exames. Até agora, Aracati já registra 28 óbitos, que representa uma taxa de letalidade de 2,34%.

Em Icó, na região Centro Sul, um novo decreto, que vigorará por mais 15 dias, exige que os estabelecimentos que passaram a funcionar durante a fase de transição, atendam as recomendações que já aconteciam com os serviços essenciais, como a obrigatoriedade de acomodar a um distanciamento mínimo de dois metros, disponibilização de lavatórios e, caso não seja possível, álcool 70% para clientes e funcionários, além de permitir apenas entrada com máscara. 

O documento também revoga o fechamento de ruas e avenidas do município. “Praças e demais espaços públicos de uso coletivo, público e privado, não poderão ser utilizados para promoção de qualquer atividade. Também permanecem suspensos eventos, atividades religiosas, coletivas, festas, congressos, reuniões, torneios, aulas presenciais e feiras. 

Lá, são 146 casos positivos, mas destes, 69 já estão recuperados. Outras 36 pessoas estão sob investigação. Icó registra três óbitos.  

Diário do Nordeste

Comentários

To be published, comments must be reviewed by the administrator *

Postagem Anterior Próxima Postagem