Acidente com professora em Majorlandia/Aracati-CE. ATUALIZAÇÃO AO FINAL DA TARDE DE SÁBADO DIA 06/06

Desde o dia que a psicopedagoga Penélope Crispiniano deu entrada no Instituto Dr José Frota - IJF- em Fortaleza/CE, devido o acidente de carro na praia de Majorlandia em Aracati/CE, seu pai Crispiniano Neto, vem mantendo os familiares e amigos atualizados com Informações atualizadas sobre o quadro clínico da filha. Últimas informações a seguir:

"Sexta-feira (05/06), mais uma vez recebemos boas informações diretamente da médica, Dra. Juliana,  plantonista na UTI, onde se encontra Penélope Crispiniano, no Instituto Dr. José Frota (Frotão), em Fortaleza.


A doutora confirmou que realmente foram feitos os procedimentos de retirada do COMA INDUZIDO, com a suspensão dos medicamentos de SEDAÇÃO; 

Que foi diminuída a RESPIRAÇÃO MECÂNICA e que está sendo avaliada a capacidade de respiração autônoma, que até a hora da comunicação, no final da tarde, estava indo muito bem;
Que a função renal também estava respondendo bem, urinando normalmente;
Que a pequena infecção que se constatou anteontem, está sendo resolvida com dois antibióticos e que a febre vem sendo debelada com a temperatura voltando ao normal. Também foi suspenso o processo de INTUBAÇÃO. Que a PRESSÃO ARTERIAL e o desempenho CARDÍACO também está sob controle. Continuamos firmes na FÉ EM DEUS e confiando na EQUIPE DE PROFISSIONAIS DA SAÚDE que cuida dela e na CAPACIDADE DE RECUPERAÇÃO que o organismo dela vem apresentando, sempre com melhor desempenho.

Gratidão e abraços a todos (as) que se mantém em orações e noutras formas de vibrações positivas".


Crispiniano Neto

Pai da psicopedagoga Penélope Crispiniano

ATUALIZAÇÃO AO FINAL DA TARDE DE SÁBADO DIA 06/06

INFORMAÇÃO de 06.06.2020 (Sábado) PARA FAMILIARES E AMIGOS sobre PENÉLOPE DOMITILA DE MEDEIROS CRISPINIANO

Boa noite, prezados (as)
As informações que temos para hoje são estas:

1. A situação é estável, mesmo que ainda esteja dependendo do respirador;

2. Mesmo tendo tirado a sedação, continuou sendo ministrado um analgésico que a deixa sonolenta. 

3. A médica informou que se demorar a despertar, será retirado o ANALGÉSICO CONTÍNUO, substituindo-o por um analgésico não continuo (De 8 em 8 horas) que pode facilitar o despertar, mas com todo o cuidado e fazendo-se constante análise da situação neurológica, para evitar da situação evoluir deixando sequelas;

4. Não teve febre desde ontem, o que é um bom sinal de que a infecção foi debelada;

Continuamos firmados nos três pilares:
- Fé em Deus
- Confiança na equipe de profissionais da Saúde que está cuidando dela com zelo e competência;
- Esperança na capacidade de recuperação do próprio organismo dela, que vem reagindo bem aos traumas.

Gratidão e abraços a todos (as) que se mantém em orações e noutras formas de vibrações positivas.

Até amanhã


Crispiniano Neto

Comentários

To be published, comments must be reviewed by the administrator *

Postagem Anterior Próxima Postagem