Igrejas e templos se prepararam para retomar missas e cultos religiosos

As missas, cultos e celebrações, poderão voltar a acontecer a partir do dia 22 de junho em todo o estado, após o anúncio de flexibilização do decreto de isolamento social que foi aplicado desde março, no estado do Ceará.

É que as atividades religiosas fazem parte da segunda fase do projeto de retomada da economia e atividades no estado, anunciado nesta quinta-feira, 28, pelo governador Camilo Santana.

A partir do dia 22, as igrejas poderão reabrir as portas e realizar missas, cultos e atividades religiosas, com 20% de sua capacidade e adotando protocolos com regras rígidas a serem adotadas pelas instituições.

A paróquia de Russas, já se programa para discutir a retomada das missas. Ainda será avaliada a disposição de bancos e cadeiras para receber os fiéis, com uma distância mínima que terá que ser obedecida entre as pessoas, e ainda, a data mais adequada para a retomada das celebrações.

As mesmas regras deverão ser cumpridas pelos templos evangélicos. De acordo com pastores russanos, cada igreja deverá traçar seu próprio planejamento para a reabertura. 

Na primeira fase, que vai do dia 22 de junho a 5 de julho, as atividades religiosas acontecerão com 20% de sua capacidade.  No período de 6 a 19 do mesmo mês, o limite de público será de 50% e na última fase, eu vai de 20 a 02 de agosto é que a lotação poderá ser de 100%.

O governador Camilo Santana deixou claro na live, nesta quinta-feira, 28, que se algo não sair como planejado tudo será reavaliado. Neste caso, as datas poderão sofrer alterações.

O protocolo geral para a abertura das igrejas e templos destaca as seguintes recomendações:

Observar as normas específicas para o combate da COVID-19 editadas pelo Ministério da Saúde, Secretarias Estadual e Municipal de Saúde;

Realizar abertura em horários específicos, para que o tráfego de funcionários e clientes e profissionais não coincida com o pico de movimento do transporte público, conforme plano de mobilidade urbana vigente para o combate ao COVID-19 do município; correspondente

Garantir a disponibilização a todos os colaboradores EPI’s na qualidade e quantidade para uso e proteção durante todo o período do turno de trabalho e durante seu trânsito residência-trabalho-residência;

Manter os ambientes arejados por ventilação natural (portas e janelas abertas) sempre que possível, se for necessário usar sistema climatizado manter limpos os componentes do sistema de climatização (bandejas, serpentinas, umidificadores, ventiladores e dutos) de forma a evitar a difusão ou multiplicação de agentes nocivos à saúde humana e manter a qualidade interna do ar. Os filtros dos sistemas de climatização (splits, ar condicionados de bandeja, etc) deverão, obrigatoriamente, ser limpos diariamente.

FONTE IMPRENSA DO VALE NET

Comentários

To be published, comments must be reviewed by the administrator *

Postagem Anterior Próxima Postagem