Jaguaruana poderá receber título especial pela fabricação de redes

Redes são ponto de descanso dos cearenses (Foto: Reprodução/Asfarja)
Processo de Indicação Geográfica segue em reunião; recurso garante autenticidade na fabricação dos produtos

Por MARÍLIA FREITAS
11:36 | 04/03/2020
FacebookTwitterWhatsApp

A tradicional rede de Jaguaruana, cidade a 193 km da Capital, poderá ser reconhecida nacionalmente como um produto de alta qualidade. O título de Indicação Geográfica (IG) foi o primeiro cearense a ser solicitado pelo Núcleo de Tecnologia e Qualidade Industrial do Ceará (Nutec) junto da Associação de Fabricantes e Artesãos de Jaguaruana (Asfarja) e outras parcerias como o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) e a Secretária da Cultura do Estado do Ceará (Secult).

O IG, concedido pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (Inpi), confere o título a produtos ou serviços de uma determinada região que apresentem características específicas da área, seja por fatores naturais ou humanos. No caso de Jaguaruana, a cidade nutre a fama da “terra da rede” devido aos traços característicos da fabricação, iniciada por indígenas da região. Da sustentação dos fios ao nome do produto, geralmente selecionado com características nordestinas, a rede passa por cuidados que potencializam a marca no município.

“Espera-se que a indicação traga um valor agregado e resgate a identidade e tradição do produto na cidade”, diz a coordenadora do Núcleo de Inovação tecnológica do Nutec, Silvanira de Oliveira. O valor agregado reúne todos os benefícios para a região, como o aumento da renda dos artesãos e a reorganização do modo de produção. Para aderir à solicitação do IG, a Asfarja reorganizou a montagem final do produto por meio da criação do Caderno de Especificações Técnicas. O documento estabelece as etapas da fabricação das redes e os critérios de qualidade a serem seguidos pelos produtores.

"A ideia do título é dar uma autenticidade ao produto", afirma o presidente da associação, José Pinheiro Junior. Segundo ele, a marca chega aos outros estados do País em redes que, geralmente, são vendidas com o falso título de Jaguaruana. Com a Indicação Geográfica, um selo de certificação poderá ser emitido nos produtos e fraudes poderão ser evitadas.

A Associação de Fabricantes e Artesãos de Jaguaruana atualmente conta com 16 artesãos filiados. Para Pinheiro, a venda das redes vinham passando por uma crise nos últimos anos por causa da concorrência internacional, principalmente com a China. O país asiático costuma baratear itens da produção, como tecidos e tintas. No entanto, as vendas vêm sendo recuperadas nos últimos anos devido ao aumento dos valores das redes no mercado europeu.

Se aprovada a IG, o município poderá ter benefícios como a profissionalização da comercialização dos produtos e o estímulo a novos investimentos. O acesso a novos mercados internos e a exportação também podem ser fortalecidas com o recurso. O processo segue por reuniões e a decisão deve sair em breve.

Fonte: O POVO

Comentários

To be published, comments must be reviewed by the administrator *

Postagem Anterior Próxima Postagem