Apaixonado por Aracati, Neto da Dafruta será agraciado com o título de Cidadão Aracatiense



Publicidade
NETO DA DAFRUTA RECEBERÁ TÍTULO DE CIDADÃO ARACATIENSE
A justa homenagem da Câmara Municipal de Aracati vem corroborar com o espírito aracatiense de Neto, que nunca mediu esforços para ajudar no desenvolvimento econômico e social do município

Em uma justa homenagem a quem nos últimos anos se dedicou ao município de Aracati e suas causas, a Câmara Municipal de Aracati homenageará, no próximo dia 24, o pernambucano de Recife José Maria dos santos Cavalcanti Neto, mais conhecido como Neto da DaFruta. “Para mim (o título de Cidadão Aracatiense) é uma nova certidão de nascimento, pois me sinto um verdadeiro filho da terra”, explica Neto, cujo título foi votado no dia 19 de setembro de 2019 por unanimidade pelos vereadores.

Casado, há 35 anos com Kátia Sandra, com quem tem três filhos, teve seu primeiro registro profissional, o de número 001, aos 16 anos de idade na DAFRUTA, por onde atuou por vários setores em mais de 20 anos.

Neste período, teve a oportunidade de passar por vários setores da fabrica, desde contínuo até gerente geral industrial da unidade fabril de Aracati-CE, assim adquirindo conhecimento no ramo de industrialização de sucos de frutas tropicais.

Após a implantação da fábrica em Aracati/CE, localizada às margens da BR 304, no alto da cheia, passou a viajar de Recife para Aracati. “Nestas viagens já sonhava um dia em trabalhar naquela unidade, sentia que naquela cidade podia desenvolver um bom trabalho profissional e social, já sentia que os bons ventos da cidade me reservavam algumas surpresas”, conta.

Entre os diversos projetos que ajudou a implantar com sua equipe está a linha de envase em tetra-pak, onde foi um divisor de águas para empresa, abrindo novos horizontes ao mercado nacional e internacional, impulsionando assim a empregabilidade local e arrecadação de impostos para o estado e município.

Outro projeto implantado por Neto foi a descentralização do fornecimento de bagaço de fruta para ração animal, que era destinado para um único empresário de fora da região. Passou então a ser distribuídos gratuitamente para pequenos produtores do entorno da fábrica, como Albuquerque, Santa Tereza, Cumbe, Alto da Cheia, entre outros.

Com tantas iniciativas boas, é claro que o apoio a causas sociais não poderia faltar. Tendo um declínio muito aguçado pelas causas sociais, foi também responsável por várias ações sociais e profissionais junto a alguns órgãos tais como: Conselho Tutelar, na gestão da Sra. Margarida Monteiro, hospital Santa Luísa de Marilak, Colégios Maristas e São José, escola de futebol de Betinho, padrinho do clube de futebol Navegantes, além de ajudar na revelação de talentos como os cantores Carlinhos Medeiros e Lígia Maria Silva, tendo patrocinado gravação em estúdio profissional desses artistas através de lei de incentivo à cultura do estado e gravado em estúdio profissional Cd’s desses artistas.

Durante a administração do ex-prefeito Expedido Ferreira (2005/2008), exerceu o cargo de Secretário Adjunto da Secretária de Desenvolvimento Econômico e Agricultura e Pesca e logo passou a Secretário Adjunto da Secretária de Infraestrutura.

Para Neto, o município precisa de leis de incentivos fiscais para atrair industriais para gerar empregos e renda para o município, haja visto que outros municípios com menor porte que o Aracati conseguem atrair industriais. “Tendo incentivos fiscais, atrativos, acredito que algumas industriais se instalariam no município”, analisa.

Analisando o atual momento político vivido em Aracati, o ex-gerente da Dafruta diz que que cada gestor que por passou deu a sua contribuição ao município e que alguns acertaram em algumas coisas e erraram em outras. “Mais a política é como a vida, é feita de erros e acertos, mais temos que pautar a política com ética, caráter e tratar as pessoas como nós gostaríamos de ser tratado e dando-lhe tudo aquilo que gostaríamos de receber”, finaliza.

Fonte: Folha do Aracati Publicidade