Porta dos Fundos é processado em R$ 5 milhões por sátira aos cristãos



Publicidade
FOTO INTERNET
O Centro Dom Bosco, uma entidade católica, acaba de processar a Netflix e o Porta dos Fundos. O motivo é o especial de Natal produzido pelo grupo de humoristas, o qual está em exposição na plataforma da Netflix, visto por religiosos como um ato de vilipêndio à fé cristã. 

A ação civil pública movida pela entidade católica pede indenização correspondente ao faturamento com o filme e ainda cerca de 2 milhões de reais que deverão ser repassados a um fundo do Ministério da Justiça. 

O canal Porta dos Fundos costumeiramente faz vídeos ridicularizando os cristãos e personagens bíblicos. No passado, foi inclusive processado por líderes evangélicos por esse motivo, mas acabaram ganhando na justiça, sob alegação que fazem valer sua “liberdade de expressão”.

Contudo, também há previsão legal no Brasil contra o vilipêndio da fé alheia. Ciente disso, o Centro Dom Bosco, uma associação católica do Rio de Janeiro, está pedindo indenização de R$ 5 milhões.

O pedido de reparação da associação católica é de R$ 1 para cada visualização no YouTube. Publicado em outubro de 2016, o material já foi visto quase 5 milhões de vezes.

Fonte: Jornal360.com.br Publicidade