Feminicidio em Aracati e falta de aparelho de ultrassom no HMED é notícia no Estado do Ceará



Publicidade
Dona de casa morre dois dias depois de levar facada de ex-companheiro. Karla Andressa, dona de casa, foi vítima de feminicídio em Aracati. (Foto: Arquivo Pessoal). Por Redação, 13:23 / 09 de Outubro de 2019 

A família relata que os médicos não a internaram porque afirmaram que o corte era superficial, os sintomas eram normais e que não havia ultrassom para realizar exame.


A vítima recebeu atendimento e voltou para casa, mas morreu quando a família tentava transferi-la pra Fortaleza já que ela passava mal desde o dia da facada.

Uma dona de casa de 25 anos morreu na última terça-feira (8), dois dias após levar uma facada do ex-marido em Tabuleiro do Cabreiro, em Aracati. O suspeito confessou o crime na Delegacia Civil de Aracati e deve ser indiciado. A vítima tinha um filho de quatro anos de outro relacionamento.

Karla Andreza Silvestre estava com amigos, perto da casa de sua avó, quando foi atingida abaixo do seio pelo ex-companheiro, na noite de domingo (6). O suspeito, Francisco Sergio Pereira, de 24 anos, e Karla tiveram um relacionamento de um ano e estavam separados há três meses. De acordo com Matheus Silvestre, irmão da vítima, eles terminaram o relacionamento depois que Sérgio passou a agredi-la, mas ele não aceitou o rompimento e a perseguia. 

Vítima deu entrada na UPA e HMED

Karla foi atingida por volta de 23h de domingo, desmaiou e foi atendida na UPA de Aracati. O corte foi fechado e a vítima foi medicada e liberada para casa. Ela foi levada ao Hospital Municipal Dr. Eduardo Dias, de Aracati, na segunda-feira (7), pois começou a vomitar bastante e desmaiar. A família relata que os médicos não a internaram porque afirmaram que o corte era superficial, os sintomas eram normais e que não havia ultrassom para realizar exame. Depois de ter a transferência por ambulância negada, a família decidiu levá-la para um hospital de Fortaleza por conta própria, na terça-feira (8).

Segundo Matheus, antes mesmo de iniciar a viagem, Karla morreu no carro que a levaria. Ela foi entubada no Hospital Municipal Dr. Eduardo Dias, mas não conseguiram reanimá-la. 

O suspeito se apresentou à Delegacia de Aracati na tarde de terça-feira, com um advogado, e foi ouvido pelo delegado de Aracati, Wagner Lima. Ele confessou que a atingiu com uma facada e saiu correndo. Francisco Sérgio não foi detido pois se apresentou à delegacia espontaneamente e estava fora da situação de flagrante.

*Com informações publicadas no Jornal Diário do Nordeste em 09/10/2019 Publicidade