Post Top Ad

Covid-19 News

Post Top Ad

Imagem ilustração
Ansiedade ela machuca e esmaga,
Uma dor que tortura e destrói.
Dor essa que nem o tempo leva,
Ansiedade existe sim,e  ela "Dói"!

Dói quando o coração acelera,
Emocional descontrolado não espera
Mais firme tem que se  aguentar,
Para não acharem que você é louco
Os pulmões você enche aos poucos,
Para sua respiração não faltar.

Dói quando o estômago vira o avesso,
O seu corpo pede um segundo de paz 
Dói quando você está muito cansado
Este drama cada dia aumenta mais,
Nem os remédios mais  te acalma
Dói quando o frio arrepia a alma,
Onde falta mesmo até esperança.
Quando se sente uma palpitação
A mil bate mais forte o coração,
Como você fosse pra ela a vingança.

Dói quando as mãos e seus pés,
No seu corpo eles ficam gelando,
Dói quando coisa ruim vem na mente
No momento você fica aflito suando.
Dói quando chega papéis da cobrança
Tirando seu sono de inocente criança,
deixando totalmente desesperado
Dói que tudo vem em questão,
Dói na pele a dor da aflição,
Que não deixa a pessoa sossegado.

Dói quando o coração acelera,
No ponto de deixar você  cansado,
Até a sua gengiva fica dolorida
Apertado os dentes com força ao lado
Dói a  luta contra o seu  emocional,
Para poder ir domir menos mal.
Depois do dia que foi tão corrido
Dói quando tenta se aliviar,
Até mesmo se apoia ao cantar
Mais o problema não fica foragido.

Ansiedade não é " frescura"
Ninguém mesmo sabe explicar.
No seu corpo aparece cada dores
Dói até mesmo na hora de descansar,
Vive em  constante cobrança e medo
Uma palavra com milhões de segredos,
Analise, pare, preste muita  atenção,
Quando sentir alguma dessas dores
Leia este poema com bastante amor 
A dor que existe é a sua "imaginação".

por Francisco Mateus da Silva
(Mateus Poeta)
Jaguaruana/CE

Um comentário:

Post Top Ad