"Cumbe não é comunidade quilombola". Moradores contestam matéria do Jornal Diário do Nordeste



Publicidade
REPRODUÇÃO DO FACEBOOK DO DN
Nesta quinta-feira (04/04/19), pouco antes de começar mais uma transmissão do Programa "Aracati em Foco On-line" através do Live do Facebook @aracatiemfocoonline , Daiana S. Silva, que é secretária
da Associação de Moradores do Cumbe, entro em contato conosco, para relatar uma situação que vive aquela comunidade pertencente ao município de Aracati-CE.

O motivo do contato, foi devido uma matéria publicada pelo jornal Diário do Nordeste do dia 27 de março, trazendo como título "Cearense é selecionada para evento em Harvard após concorrer com mais de 500 estudantes".


Segundo a matéria do DN, "Leilane Oliveira Chave é aluna de doutorado da Universidade Federal do Ceará (UFC) e estuda os modos de vida e conflitos pelo uso dos recursos naturais na comunidade quilombola do Cumbe, em Aracati".


O problema é que os moradores asseguram que, "nem mesmo os idosos da comunidade, nunca ouviram falar sobre a o Cumbe ser área de quilombola".


Daiana Silva, disse ao Aracati em Foco, que; "no Facebook da postagem do jornal, os moradores fizeram comentários desmentindo a farsa, pois não aguentam mais ver essa mentira sendo contada".


Ainda de acordo com Daiana, "a comunidade vem sofrendo com isso desde 2016 quando descobrimos a farsa, e pessoas qie nao conhecem a comunidade e não respeitam os nativos acreditam na história que ouvem de um pequeno grupo que propagam essas farsas"


Parte da matéria do DN



"Leilane Oliveira Chave, aluna de doutorado da Universidade Federal do Ceará (UFC) foi selecionada para participar de um evento na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos da América, após concorrer em uma seleção com 540 estudantes de 21 países. Além da cearense, que faz parte do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente (Prodema), outros dez brasileiros foram selecionados para o evento, porém Leilane é a única nordestina entre os participantes — que são 16 do mundo todo.
O evento acontece no próximo dia 10 de maio, e é organizado pelo Instituto de Pesquisa Afro-Latino-Americano Hutchins Center da universidade americana. A mostra reunirá as melhores teses de doutorado sobre temas afro-latinos-americanos. A pesquisa de Leilane aborda a temática dos modos de vida e os conflitos pelo uso dos recursos naturais na comunidade quilombola do Cumbe, no município de Aracati'
Alguns comentários durante a transmissão via Live

"No Cumbe que fica no Municipio do Aracati não existe Quilombola essa informação é fraude". (Hanay Santos)
"Nós moradores da localidade de Sítio Cumbe, nos sentimos lesados já que não somos uma comunidade quilombola e inclusive nunca houve nem uma audiência pública para as autoridades nos ouvirem e investigar essa fraude. Iremos buscar nossos direitos, e os alunos que concorreram, foram lesados já que aqui não existe quilombo" (Manuela Gonzaga da Silva/Presidente da Associação)
"Os jornais de nosso país precisam avaliar as notícias que publicam. O Cumbe não é uma comunidade quilombola" (Daiana Santos Silva)
"O Cumbe não é quilombo. Essa informação é fraude" 
(Dalvanesse Marcelo)
Durante a transmissão do programa Aracati em Foco On-Line, todos os comentários postados foram desfavoráveis aos relatos na matéria publicada pelo jornal Diário do Nordeste, porém na página da postagem do DN no Facebook, existem comentários e opiniões divididas 
Link da postagem no Facebook
Publicidade

1 Comments:

avatar

O Cumbe é um quilombo e já foi reconhecido pela Fundação Cultural Palmares, das 165 familias do Cumbe 100 se reconhecem e 90 está inscrita como familias quilombolas no INCRA. A Constituição Federal de 1988 nos garante a autoindentificação. Essa pagina é tendenciosa só expôe questinamento de uma parte. como querem ter credibilidade desta forma.

Balas