O que aconteceu com o tradicional carnaval cultural de Aracati!


Um morador da Avenida Coronel Alexanzito, ou simplesmente a famosa "Rua Grande", relatou que neste ano de 2019 não havia público para prestigiar a
passagem dos blocos dentre os quais; Caveira, Índios, Zé Pereira, Universo Negro e outros.

As fotografias registradas por um morador daquela área nobre da cidade revelam o clima de desolação em plena 19 horas.

As arquibancadas vazias, as tradicionais famílias onde o foco era a presença das crianças e "jovens de todas as gerações" não compareceram para prestigiar os guerreiros foliões que certamente carregam na memória seus antepassados que faziam brilhar a mesma avenida de alegria a passagem dos blocos imortais com seus devidos representantes da nossa cultura mais popular durante o ano.

Por onde anda o espectador que todos os anos estavam a prestigiar nem que fosse em pé, nas calçadas, os nossos blocos carnavalescos? E lembrar que, em um determinado tempo, recebíamos até cobertura de jornais da capital cearense para depois do período publicar o resultado dos blocos que lutavam para ser "o grande campeão da avenida"!


"Com absoluta certeza, este está sendo o ano mais fraco que já presenciei em relação a público e até mesmo ornamentação no entorno da passarela", disse um morador desolado. "Da pena ver os esforços dos brincantes sem ter ninguém para prestigiar. E o carnaval cultural continua assim. Passam as horas e parece até que as fotos são repetidas..." finalizou

Os blocos estão indo para a avenida por volta das 18:30hs, mas, demora demais a passagem entre um bloco e outro. Além de não ter público para assistir ao espetáculo dos sambistas, a demora chega a ter um intervalo de mais de uma hora

Fotos enviadas por celular através de um morador

2 Comentários

  1. Infelizmente, tudo verdade, ao que sei ouvindo de carnavalescos o desânimo acontece começando pelo repasse da verba feita em menos de 1 mês para compra de material e confecção de adereços, o desse ano só pode ser sacado na quinta de Carnaval, outro problema é a competição julgada por artistas com vínculos com as escolas de samba gerando desconforto e desconfiança na apresentação, uma vez que os grupo se empenham não apenas por mostrar o trabalho e pela cultura mas pelo ego de títulos.

    ResponderExcluir
  2. Lamentável... o olhar do folião aracatiense e do visitante pelo o que é efêmero. A tbm infeliz silencitude do cidadão qto ao absurdo investido nos ritmos do momento que cada vez mais só desacreditam a família tradicional, respingam na NÃO valorização da Cultura do Carnaval de blocos tradicionais que sequer são lembrados pelos incentivos de editais ou financiamentos.
    Públicos.
    Artistas que ganham milhares de reais por míseros minutos. De onde vêm esse dinheiro? Que acaba por ajudar no aumento de consumos de drogas ilícitas, DST's, assaltos e violências de toda natureza?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem